quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Meu Maior Temor - Naui part Handriell X

Refrão (Handriell X)
Enquanto uns tem medo do escuro a noite me atrai
O que te assusta me alimenta é a luz que me trai
O meu maior temor mora dentro de mim
O meu maior temor sou eu

NAUÍ
É apenas mais um daqueles dias
Em que o diabo faz festa em mentes vazias
E você questiona se a vida é uma ironia
Despreparado para sentir a corrente fria
Que deixa assim tão ruim. Faz alguns chorarem no botequim
Insônia sem fim trava o coração, a mente e o rim
Tim tim! Um brinde a incógnita do fim
Congelado no mesmo do mesmo dando tiro a esmo no espelho percebo dois de mim
Um quer família, trabalho e um amor profundo
O outro quer liberdade e abraçar o mundo
Um é herói. O outro é vilão
Um diz sim enquanto o outro diz não
Eu me sinto dividido
Às vezes achado outrora perdido
Vivido ou iludido. Aparecido ou escondido
Ó Deus! Hoje é bem vindo todo amor desmedido

Refrão Handriell X:
Enquanto uns tem medo do escuro a noite me atrai
O que te assusta me alimenta é a luz que me trai
O meu maior temor mora dentro de mim
O meu maior temor sou eu

Às vezes caminhamos de olhos vendados
Uma condição voluntaria do que é te dado
Nosso lado maso, sado
Rolamos o dado nesse jogo inesperado
E eu não nego. Desencaixo como um lego
Às vezes me apego ao ego
Que me transforma e faz de mim um prego
Traz o martelo, pois hoje eu me sinto cego
Somos nos que não queremos enxergar
Às vezes nós não queremos enxergar
E esquecemos que o mundo não vai parar de girar

REFRÃO
Enquanto uns tem medo do escuro a noite me atrai
O que te assusta me alimenta é a luz que me trai
O meu maior temor mora dentro de mim
O meu maior temor sou eu

HANDRIELL X
Inerte à neblina que gelou meu corpo
Congelou sentimentos outrora loucos
O peso da consciência faz recordar
Danos que o descontrole pode causar
O peso da cruz só sabe quem carrega
A luz que te guia é a mesma que te cega
Dentro do meu peito tem dois de mim
Um quer o meu bem outro quer o meu fim
Então se me apontar a arma puxe o gatilho
Pois sou um trem desgovernado que saiu do trilho
Se você não me derrubar vou destroçar você
Já fiz isso comigo mesmo então sei bem como fazer
Doer, torturar, sangrar, mutilar, suturar, curar e recomeçar
Durante horas, dias, meses, anos sem parar
Estilo filme de terror daqueles mais cabais
De dar inveja ao escritor do "Jogos Mortais"
Boneco de Voodoo me corto
Eu mesmo me costuro
Meus pulsos sangram e eu sorrio no meu quarto escuro
Masoquista nato eu zombo da tristeza alheia
A dor pra mim é evolutiva e linda
Pras outros é triste e feia

REFRÃO
Enquanto uns tem medo do escuro a noite me atrai
O que te assusta me alimenta é a luz que me trai
O meu maior temor mora dentro de mim
O meu maior temor sou eu

NAUÍ
As vezes paro pra pensar ta ligado
No que realmente é importante e se estou realmente gastando o meu tempo com o que fará diferença na minha passagem saca?
É foda quando você não quer encarar seus fantasmas de frente
Se cega propositalmente e acabar deixando a cura dos seus tormentos ao acaso
Mas lembre-se irmão que o mundo não para por causa das suas escolhas
Todos nos teremos o mesmo final independente de tudo

Nenhum comentário:

Postar um comentário